A Era dos Deuses

27 01 2011

Fotografia vencedora do concurso fotos cariocas (2008)

 

Era uma vez uma pequena galáxia chamada Via Láctea, nessa galáxia existia uma estrela minúscula chamada Sol e ao redor dessa pequena estrela girava um planeta quase insignificante. Nesse planeta existiram deuses maravilhosos, é  por conta deles que essa história deve ser contada.

O pai de todos os deuses se chamava Linguagem. Da costela de Linguagem surgiu uma nova deusa conhecida como Religião. Foi Linguagem quem fez os homens, o céu e a terra, o dia e a noite colocando ordem onde antes era puro caos.

Porém, da união incestuosa entre Linguagem e sua filha Religião, nasceu Política, o primogênito. E da união adúltera entre Religião e outro Deus desconhecido nasceu Filosofia, a bastarda.

Porém, em um belo dia de primavera, Política se apaixonou pela bela Filosofia e os dois viveram um belíssimo caso de amor que gerou um robusto bebê que foi batizado com o nome de Ciência aquele cujo destino era conquistar.

Infelizmente o romance entre Política e Filosofia não durou muito, fascinada pela vida dos homens Filosofia acabou traindo seu marido Política com Liberdade, o deus renegado.

Linguagem que tudo sabia ficou horrorizado pois a proximidade do deus renegado ameaçava perturbar as suas leis eternas, então tramou um golpe para desmoralizar Filosofia e dar um jeito em Liberdade. Contou a Política sobre a traição de sua esposa. Política enlouquecido pelo ciúme assassinou Liberdade e roubou a jovem Ciência condenando Filosofia a solidão eterna.

Ciência, que acabou sendo criada por seus avós (Linguagem e Religião) cresceu, e se tornou um forte e amargurado guerreiro. Quando completou dezoito anos fugiu da casa dos seus avôs vestindo uma armadura incrível que chamou de tecnologia e jurou conquistar todo o mundo e submetê-lo a sua vontade.

Em sua jornada Ciência encouraçada pela poderosa Tecnologia se encontrou com sua mãe Filosofia, mas infelizmente não conseguiram se reconhecer. Porém, Política que vagava amargurada pelo mundo, astuto que era, logo reconheceu sua filha Ciência por trás da poderosa armadura e ainda amargurado pela traição de sua esposa, propôs um pacto: Política ajudaria tecnologia a derrotar seus avôs na luta para dominar o mundo caso o filho o ajuda-se em seus planos de humilhar Filosofia.

A revolução iniciada por Ciência colocou fogo e fumaça nos céus, sacudiu a terra e fez o mar e os homens urrarem de loucura, prazer e dor. A guerra do Deus Conquistador foi levada a toda parte na velocidade de um raio. Essa guerra fulminante culminou com a submissão de Linguagem, o velho e de Religião, a deusa-mãe.

Filosofia percebeu tarde demais os planos de seu amor e não teve forças para socorrer Religião, sua mãe, sendo igualmente derrotada e trancafiada pra sempre em uma torre alta e fria chamada Academia.

Ciência proclamou-se imperador e fez do astuto Política seu primeiro ministro e conselheiro pessoal. Linguagem caduco e inadequado devido a idade se retirou e virou um profeta ermitão. Religião, sua esposa, sozinha e ridicularizada passou a mendigar sua própria existência.

Enquanto isso Filosofia, trancafiada em sua torre sagrada aguarda sem esperanças durante muitos e muitos séculos o retorno de seu amor.

por Leonardo Ribeiro

Anúncios

Ações

Information

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




%d blogueiros gostam disto: