Salvador

12 03 2011

Voltando da Bahia cheguei a conclusão que uma mistura bem dosada de pai de santo, Freud e Santo Expedito cura tudo menos “pobreza de espírito”. Isso não tem jeito…

Tem gente que entra em igreja, terreiro ou Maracanã da mesma forma como se estivesse entrando em uma padaria, ou uma academia de ginástica. Essas pessoas não têm salvação.

Calamidade Natural

Dentre as coisas do mundo

Que sinto mais respeito

Escolho o barco que navega sozinho

Dentre as coisas do mundo

que mais sinto carinho

Escolho a chuva que desce calada

Dentre as coisas do mundo que mais sinto vontade

A silenciosidade…  é a silenciosidade…

Da calamidade natural

Do vento que dobra o tronco

Das coisas que não tem jeito

Do tempo que não tem freio

da calamidade natural

Por Leonardo Ribeiro

Anúncios

Ações

Information

4 responses

13 03 2011
Beki Girl

É o mau da humanidade (“pobreza de espirito”) é um mal que alastra e infecta muitos. Parece que tudo perdeu o sentido a medida que os anos passam a descrença, a falta de esperança tomam conta de tudo e todos. É triste.
Adorei seu blog e desculpa pela demora estava ausente do meu blog.

29 03 2011
Monstrinha

Esse post me lembrou uma musica do Lenine muito legal: “Lá e cá”.

29 04 2012
gabriella

Qdo voltei de salvador, a última coisa que queria era um silêncio sozinho.. Tinha voltado bem. “Salva de algumas dores”. Podia até querer o silêncio… Um silêncio acompanhado. Pq dá para ser sozinho ao lado de alguém. Como dá para ser fundido ao outro mesmo aparentemente separado. Enfim.. O barco não navega sozinho.. Ele é composto de marujos que estãopor detrás do de seu navegar. Do contrário, cedo ou tarde, revira, quebra… a maré o devora.

6 09 2013
João Revolução

Meu amigo, comecei a propósito da minha viagem ao Brasil a escrever uma série de crônicas intituladas Carioca é Crônico. Dei por acaso hoje com este teu blog e aproveito para expressar a minha admiração pela tua escrita, Gostei muito de ler os teus momentos de silêncio. Talvez possamos em algum deste dias conversar, trocar apontamentos ou ideias. Um abraço. João Revolução

http://www.fendamel.com/no-fico/2013/8/3/carioca-crnico-de-joo-revoluo

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




%d blogueiros gostam disto: