Anjos Infernais

19 10 2013

Imagem

Era uma cena de uma manhã de sábado. O sol forte, o céu azul e limpo em uma rua bem arborizada nas imediações de Vila Isabel. O bando de moto acelerava sem cantar pneu. Não rápidos, mas implacáveis.  Crianças acenavam da garupa das motocicletas e haviam caveiras, tatuagens e todo o resto. Os caras nas motos vestiam jaquetas pretas com um escrito em inglês que avisava: “Anjos Infernais”. Porém, o cortejo apenas abria caminho para algo inusitado que parecia ser mais importante: a imagem de uma santa negra. Era feriado de Aparecida.

– Uma situação tão humana – disse-me Marcela, uma daquelas espanholas de pele quente e criação católica, para o seu desgosto.

Ela estava a sete ou oito anos no Brasil e me descreveu a cena:

– As crianças acenando e as senhoras emocionadas nas sacadas com a passagem da santa acompanhada pelo cortejo de motoqueiros… e eu… para a devastação da minha pseudo dignidade quase comunista, me emocionando e me emocionando sem saber porquê.

————-

Antes de continuar preciso falar um pouco sobre Marcela. Ela havia me apresentado Lacan, e até me presenteou com livros do psicanalista alguns anos atrás antes de voltar para a Espanha e em sua casa em botafogo me falava longamente de um dos livros que ainda não havia sido traduzido para o português e cuja tradução do título não me faz o menor sentido até os dias de hoje: “O não-sabido que se sabe do equívoco é o amor”. Nesses dias de tanta treva Marcela era luz.

—————

Não sei se alcancei o que ela sentiu, mas mesmo pra mim aquelas motocicletas nunca haviam parecido tão humanas. Era um grupo engraçado, todos aqueles senhores pareciam ter parado no tempo, a maioria acima dos cinquenta. Lembrei-me de ter-lhes visto algumas quintas-feiras na Praça Varnhagem no que parecia ser o encontro de um motoclube. Pareceu-me isso, mas não posso ter certeza, que a jaqueta ousada e a juventude não podem ser vestidas a qualquer momento . Talvez seja preciso um pouco de céu ou um pouco de inferno pra mágica da jovialidade acontecer com aqueles homens velhos, e um pouco de gasolina também, é claro.

Por Leonardo Ribeiro

Anúncios

Ações

Information

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




%d blogueiros gostam disto: